Artigos

Como as empresas estão investindo em Controles Internos para enfrentar as constantes demandas por maior transparência

By 31 de maio de 2017 No Comments

A pressão por maior transparência e compliance com normas e legislações vigentes, não apenas países sedes, mas também provindas de suas matrizes worldwide, faz com que as empresas invistam em controles internos para atender tais demandas.

Por mais que pareça apenas uma iniciativa para atender à legislações, a implantação e manutenção de controles internos traz inúmeras vantagens competitivas às empresas. Entre as principais ações propostas por uma diretriz de controles internos bem definida, cito:

• Promover relatórios contábeis fidedignos e imparciais;
• Fornecer informações de fácil acessibilidade, de modo a permitir uma gestão eficiente e eficaz dos processos.

Atendimento às demandas regulatórias

Um ambiente controlado onde as informações sejam disponibilizadas de forma fácil e precisa, permitem que a relação entre a empresa e o mercado seja a mais transparente possível. Um ambiente com pouco controle tende a ser menos confiável e suas informações demandam um esforço maior para serem disponibilizadas e analisadas.

Atualmente, há uma quantidade significativa de normas, legislações, órgãos e empresas públicas que cobram da empresa uma estrutura mínima de controles para que possam suportar de forma fidedigna os relatórios contábeis e até mesmo, como forma restritiva para realizar sua operação tanto no mercado nacional, como no exterior (por exemplo: Sarbanes Oxley, Basileia, normativas do Bacen).

Cada setor do mercado possui seus respectivos órgãos regulatórios e suas diretrizes para operar, tais diretrizes são guiadas por frameworks e melhores práticas adotadas pelo mercado, de modo a atender a empresa de uma forma global. Cabe a empresa adequar seus controles e procedimentos para atender essas regulamentações para transmitir maior transparência e confiabilidade ao mercado através de seus relatórios gerenciais e contábeis.

Controles Internos e os Sistemas Informatizados

Com o advento da tecnologia, quase a totalidade das informações são geradas e processadas de forma automatizada.

Esse ambiente é incrivelmente mutável, com o surgimento quase que diário de novas tecnologias, as quais facilitam a operação do dia-a-dia das empresas, permitindo o processamento e, quando necessário, o levantamento de informações, por exemplo, através da geração de relatórios. Por outro lado, podem se tornar o “calcanhar de Aquiles”, se os controles não acompanharem a evolução tecnológica, muito rapidamente se tornam defasados e colocando a empresa em grande risco.

Vale a pena lembrar que a tecnologia veio para auxiliar nos processos da empresa e não para substitui-lo. Os processos precisam ser maduros e bem definidos para que se tenha um controle sobre as ações que são tomadas na empresa e fazer com que a tecnologia trabalhe a favor da empresa. Um ambiente sem controle torna-se passível de falhas e permite a ocorrência de fraudes.

Dentre as principais atividades desenvolvidas pela área de controles internos para ambientes automatizados, podemos citar os temas abaixo:

• Gestão da segurança de TI;
• Controles de acesso;
• Controles de desenvolvimento, manutenção e mudança em Sistemas;
• Segregação de funções;
• Continuidade dos serviços.

Por que devo implementar, manter e atualizar meus controles internos?

Além dos fatores legais, cuja implementação de controles é obrigatória, um ambiente controlado possibilita a identificação de possíveis perdas ou fraudes e aumento de ganhos de forma mais assertiva e rápida, dando liberdade para investir em crescimento controlado.

A mentalidade de controles e processos, com a maturidade adequada e que se enquadrem com a capacidade da empresa, mantendo um crescimento continuo não permanecendo estagnada no ponto inicial de sua criação, favorecem para uma gestão eficiente, garante credibilidade às informações e ajuda na prevenção de perdas ou fraudes, transmitindo assim uma melhor confiabilidade nos dados que são apresentados ao mercado.

Como devo investir em controles internos e como as empresas estão investindo

Além dos benefícios apontados anteriormente, analisando o cenário atual onde o mercado preza pela idoneidade e transparência das empresas, investir em controles torna-se ainda mais atrativo perante aos concorrentes, juntamente com investimentos em certificações de excelência (por exemplo: certificações de sistemas de gestão baseados em ISOs) trazem um grande diferencial para a empresa e transmite ao mercado uma visão de confiabilidade, integridade, excelência e controle. O investimento necessário é relativamente baixo, se comparado ao benefício trazido, inclusive relacionado a recuperação de recursos, proteção dos ativos da empresa, prevenção a fraudes e melhora na imagem.

*Marcos Santos – Consultor de Segurança da Informação da [SAFEWAY]

Leave a Reply